Página inicial Histórico

Histórico Enforsup

Publicado: Segunda, 09 de Setembro de 2019, 23h06 , Última atualização em Quarta, 09 de Outubro de 2019, 19h02 | Acessos: 748

APRESENTAÇÃO/HISTÓRICO

O Encontro Inter-Regional Norte, Nordeste e Centro-Oeste sobre Formação Docente para a Educação Básica e Superior - ENFORSUP nasceu a partir da criação da Rede Inter-Regional Norte, Nordeste e Centro-Oeste sobre Formação Docente para a Educação Básica e Superior e da necessidade de se criar um espaço de diálogo e intercâmbio entre pesquisadores, dessas regiões, com o intuito de produzir uma convergência de olhares sobre a formação docente para o ensino superior e a educação básica.

O ENFORSUP foi instituído em 2008 – ano de realização de sua primeira edição. O I ENFORSUP ocorreu nos dias 31 de março e 01 de abril de 2008 em Fortaleza/CE, com o objetivo de promover a articulação inter-regional de grupos de pesquisas. O encontro foi organizado nos seguintes eixos:

Temática 1 – Pedagogia Universitária: saberes e condições de trabalho na educação superior e na educação profissional-tecnológica;

Temática 2 – Profissão, Profissionalismo, Profissionalização e Desenvolvimento: modelos em busca de uma política de formação docente para a educação superior;

Temática 3 – Processos de Ensino e de Aprendizagem na Educação Superior e Profissional-Tecnológica: práticas e inovações pedagógicas e tecnológicas, relação docente-aprendiz, formação para atuação com/na diversidade;

Temática 4 – Articulação ensino-pesquisa-extensão, conhecimento-cultura, teoria-prática na formação docente para a educação superior.

O encontro contou com a participação de profissionais, pesquisadores e estudantes das três regiões. Em decorrência das discussões apresentadas pelos quatro grupos de trabalho, foi elaborado a “Carta de Fortaleza” contendo proposições e entre elas a proposta de criação da Rede Inter-Regional Norte, Nordeste e Centro-Oeste sobre Docência na Educação Superior – RIDES, em articulação e parceria com outras redes e fóruns, em âmbito nacional e internacional.

O II ENFORSUP foi realizado nos dias 06 a 08 de dezembro de 2009, em Belém/PA, com o objetivo de compreender a necessidade de desenvolvimento profissional docente na educação superior, bem como a integração das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. O evento procurou contemplar as seguintes temáticas:

Temática 1 – Ensino e aprendizagem na Educação Superior e Profissional-Tecnológica: práticas e inovações pedagógicas e tecnológicas; relação docente- aprendiz; formação para atuação com/na diversidade; articulação ensino- pesquisa-extensão, conhecimento e cultura, teoria-prática na formação docente para a Educação Superior.

 

Temática 2 – Pedagogia Universitária: modelos em busca de uma política de formação docente para a Educação Superior (Profissão, profissionalismo, profissionalização e desenvolvimento profissional - saberes e condições de trabalho na Educação Superior e na Educação Profissional-Tecnológica). Em plenária final foi aprovadas a “Carta de Belém.

 

O III ENFORSUP reuniu no período de 01 a 03 de setembro de 2011, na cidade de Salvador/BA, professores, pesquisadores e estudantes. O objetivo central do Encontro foi o de ampliar e aprofundar estudos e discussões sobre a educação superior a partir de três eixos temáticos, a seguir especificados:

Eixo 1 – Docência; Ensino e aprendizagem na Educação Superior e Profissional-Tecnológica; relação professor-aluno mediada pelos saberes;

Eixo 2 – Práticas pedagógicas na educação superior e profissional-tecnológica;

Eixo 3 – Desenvolvimento profissional: Formação docente para atuação com/na diversidade na Educação Superior e Profissional-Tecnológica; condições de trabalho.

Nesse III ENFORSUP buscou-se estabelecer intercâmbios com Universidades, Instituições de Ensino e Pesquisa de graduação e pós-graduação, públicas e privadas, Institutos Federais de Educação Profissional e Tecnológica, e com pesquisadores das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, resultando desse, a “Carta de Salvador”.

O IV ENFORSUP aconteceu em Uberlândia/MG, no período de 13 a 15 de setembro de 2017. O objetivo orientador do encontro foi o de ampliar e aprofundar o debate, a reflexão, a socialização de experiências e a divulgação de pesquisas científicas acerca do desenvolvimento profissional docente para a educação superior Os eixos temáticos foram:

Eixo 1 – Ensino, Aprendizagem Pesquisa e Avaliação na Educação Superior e Profissional-Tecnológica.

Eixo 2 – Desenvolvimento Profissional Docente para atuação com/na diversidade na Educação Superior e Profissional-Tecnológica: saberes pedagógicos, identidade profissional, currículo e formação pedagógica.

Eixo 3 – Políticas de Formação Docente para a Educação Superior e Profissional-Tecnológica: condições de trabalho; precarização do trabalho docente e mal-estar docente.

Frente ao exposto, os participantes da RIDES no IV ENFORSUP, aprovaram em assembleia a “Carta de Uberlândia” contendo reivindicações e recomendações.

O V ENFORSUP, coordenado pela Universidade Federal do Piauí, ocorreu no período de 25 a 27 de agosto de 2013, rem Teresina/PI com o objetivo de ampliar e aprofundar o debate, a reflexão, a socialização de experiências e a divulgação do cenário docente na educação superior no século XXI. Os participantes aprovaram a “Carta de Terezina”, contemplando e reafirmando o conteúdo expresso nas Cartas de Fortaleza (2008), de Belém (2009), de Salvador (2011), de Uberlândia (2012) por entenderem que ainda expressam encaminhamentos resultantes de reflexões acadêmicas coletivas que permanecem atuais. Esse encontro contemplou as seguintes temáticas:

Temática 1 – Pedagogia Universitária: saberes e condições de trabalho na educação superior e na educação profissional-tecnológica.

Temática 2 – Profissão, Profissionalismo, Profissionalização e Desenvolvimento: propostas em busca de uma política de formação docente para a educação superior.

Temática 3 – Processos de Ensino e de Aprendizagem na Educação Superior e Profissional-Tecnológica: práticas e inovações pedagógicas e tecnológicas, relação docente-aprendiz, formação para atuação com/na diversidade.

Temática 4 – Articulação ensino-pesquisa-extensão, conhecimento-cultura, teoria-prática na formação docente para a educação superior.

Temática 5 – Gestão pedagógica no âmbito da docência superior.

Temática 6 – Políticas educacionais para educação superior e profissional tecnológica.

O VI ENFORSUP, coordenado pela Universidade de Brasília, ocorreu no período de 13 a 15 de maio de 2015, em Brasília/DF com o objetivo de possibilitar o aprofundamento da discussão entre pesquisadores e profissionais envolvidos com a educação básica e superior, discutindo o papel do currículo e da avaliação na formação docente em instituições educativas. Esse encontro teve os seguintes eixos temáticos:

Temática 1 – Formação Docente: aprendizagem e desenvolvimento profissional; Formação e inovação na Educação Básica, Superior e Tecnológica; Tecnologias, educação e seus sentidos formativos.

Temática 2 – Currículo na: Educação superior, educação básica, educação profissional e tecnológica.

Temática 3 – Avaliação na: Educação básica e superior; educação profissional e tecnológica. Diferentes níveis de avaliação: larga escala, institucional e das aprendizagens.

O VII ENFORSUP, coordenado pela Universidade Federal de Tocantins, ocorreu no período de 12 a 15 de setembro, de 2017, na Universidade Federal do Tocantins (UFT), campus de Palmas, Tocantins - Brasil. Essa edição manteve os eixos temáticos da edição anterior.

A formação de REDE é o mecanismo proposto para conseguir intercâmbio contínuo de conhecimentos, métodos investigativos e alternativas entre as instituições educativas das três regiões. Para isso, criou-se a REDE INTER-REGIONAL NORTE, NORDESTE e CENTRO OESTE SOBRE DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA e SUPERIOR– RIDES. Esta é constituída por pesquisadores que investigam o tema Formação/Desenvolvimento Profissional Docente para a Educação Básica e Superior nos Programas de Pós-Graduação das três regiões, ou outras, nacionais e internacionais. A RIDES tem por objetivos:

I. Democratizar o conhecimento e análise das políticas públicas para educação superior e básica, bem como viabilizar produções científicas coletivas.

II. Formular diretrizes básicas que permitam o fortalecimento das ações comuns e inerentes aos grupos de pesquisa dos membros participantes.

III. Contribuir com estudos e resultados de pesquisas realizadas, para a formulação e implementação de políticas públicas, diretrizes e ações voltadas para Formação/Desenvolvimento Profissional Docente para a Educação Básica e Superior, em articulação e parcerias com outras redes e fóruns, em âmbito nacional e internacional, com órgãos governamentais e outros segmentos da sociedade civil.

IV. Contribuir para a elaboração, implementação e avaliação de programas de desenvolvimento profissional docente para a educação básica e superior.

V. Apoiar e encaminhar aos diversos Fóruns (de Diretores de Centros e Faculdades de Educação, de Coordenadores de Cursos de Pós-Graduação em Educação, de Pró-Reitores de Graduação, de Pesquisa e Pós-Graduação e de Extensão, entre outros, mais diretamente ligados à temática) e às instâncias deliberativas, demandas e solicitações provenientes dos resultados dos encontros da Rede.

VI. Promover eventos científicos na área da Docência na Educação Básica e Superior

VII. Socializar resultados das produções científicas destacando entre elas os relatórios de pesquisas, trabalhos em anais de eventos, inovações pedagógicas, bem como as ações/atividades de programas de formação/desenvolvimento profissional docente.

Face ao exposto, objetivamos com a realização do VIII ENFORSUP e do III INTERFOR reforçar o diálogo em torno da formação docente para educação básica e superior, abordando como temática geral “Currículo, formação e avaliação na educação básica e superior” possibilitando o aprofundamento da discussão entre os envolvidos, discutindo o papel do currículo, da formação docente e da avaliação em um contexto social e educacional permeado por reformas e ao mesmo tempo defesa de instituição de processos inovadores na educação básica e superior. No campo da educação, os professores vêm sofrendo uma série de processos de mudanças que precisam ser considerados dentro das instituições educativas, lócus da formação dos professores.

No contexto do quadro atual em que as mudanças sociais e tecnológicas apresentam novas maneiras de pensar, trabalhar e organizar o conhecimento, a redefinição de práticas sociais tendem a modificar o currículo, a avaliação com implicações sobre a formação docente. Com esse propósito a programação do evento contempla a discussão de temas que impactam diretamente sobre o trabalho docente, numa perspectiva pluralista, polissêmica, divergente, num momento em que a educação brasileira passa por profundas mudanças, à reboque de políticas públicas que claramente indicam a precarização do trabalho docente. Conferências, palestras e mesas redondas garantirão o espaço necessário ao debate da temática ao lado da apresentação de resultados de pesquisas expostos nas comunicações orais e nos pôsteres.

Com o intuito de disseminar a informação, o conhecimento, lançando mão dos recursos tecnológicos que temos disponíveis e reconhecendo a limitação de muitos acadêmicos têm em custar as despesas para participar de evento temos a intensão de fazer a transmissão ao vivo das conferências, palestras e mesas redondas para discentes e docentes de universidades nacionais e internacionais, Com essa iniciativa corroboramos Castells (1999, p. 51-53) quando ele afirma que está instalado um novo paradigma tecnológico capaz de integrar, por meio de uma linguagem digital comum, a informação produzida e transmitida por diferentes tecnologias, e que a centralidade da informação passou a acelerar a geração do conhecimento em diversas áreas, o que tem viabilizado “um ciclo de realimentação cumulativo entre a inovação e o seu uso” (Castells, 1999, p. 51).

Com essa perspectiva integradora o evento apresenta algumas potencialidades entre elas destacamos:

o processo de internacionalização para os programas de pós graduação em educação da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília, para as instituições de educação superior e educação básica envolvidas. Acreditamos que a internalização também se configurar para a instituições dos palestrantes estrangeiros e nacionais;

a possibilidade de criar redes para viabilizar a produção do conhecimento em bases epistemológicas diversas, o que demanda a mobilização de saberes;

a disseminação de saberes e práticas inovadoras para a formação de professores com reflexos diretos na rede de educação básica do Distrito Federal;

o uso das tecnologias como produto e processo. Produto para garantir a transmissão ao vivo do evento, bem como de todos os equipamentos tecnológicos que serão demandados. E processo quando vislumbra um percurso formativo, esse pode se dar nas exposições orais e/ou nas práticas vivenciadas durante o evento e que podem refletir no fazer profissional dos participantes do evento.

a possibilidade de publicações qualificadas em periódicos, e a organização de livros a partir dos texto enviados pelos conferencistas e palestrantes. E com esses produtos garantimos a produção científica e sua disseminação,

O evento é uma oportunidade de reunir resultados de pesquisa, divulgar práticas inovadoras, apresentar materiais e estratégias metodológicas, problematizar importantes questões da docência e consolidar as discussões em torno da formação, do currículo e da avaliação, como momento privilegiado da formação profissional do professor da educação básica (do Distrito Federal e demais unidades da federação) e superior.